1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» C. Indústria 0 Palmelense 3 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

26 de abril de 2015

1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» C. Indústria 0 Palmelense 3

Bonifácio defende dois penaltis mas um ainda acabou por dar golo…

FOI TÃO SENSACIONAL COMO INESPERADA A VITÓRIA DO PALMELENSE

O Palmelense, com a vitória obtida por 3-0 no Campo da Bela Vista em Setúbal sobre o Comércio Indústria, foi a grande sensação da 25.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão.

De facto, certamente muito poucos estariam à espera de um resultado destes devido sobretudo à posição de ambas as equipas na tabela classificativa mas a grande verdade é que o penúltimo classificado foi mesmo vencer a casa de uma das equipas mais bem classificadas do campeonato.    

Com esta vitória, que foi a primeira obtida em terreno alheio, a equipa de Palmela ficou mais próxima das equipas que seguem à sua frente mas ainda assim continua com a sua tarefa muito complicada em relação à manutenção porque tem sete pontos a menos que os clubes que seguem à sua frente [Olímpico do Montijo e Sesimbra].

O Comércio e Indústria apesar da derrota encontra-se confortavelmente no 7.º lugar; ou seja, livre de qualquer sobressalto.

Sobre o jogo o que se pode dizer é que a primeira parte decorreu com algum equilíbrio plenamente justificável com o nulo que se registava ao intervalo, embora tivessem havido algumas oportunidades para ambos os lados, incluindo uma grande penalidade desperdiçada pelo Palmelense por mérito de Bonifácio que defendeu.

Os golos só aconteceram na segunda parte, período em que a equipa de Palmela voltou a beneficiar de uma grande penalidade desta vez convertida mas somente na recarga, após nova defesa de Bonifácio no primeiro remate.  Paulo Sousa, Vítor Hugo e Gaspar foram os carrascos dos setubalenses ao apontarem os golos da equipa orientada por Edu Machado que ainda não atirou a toalha ao chão.

Na próxima jornada o Comércio e Indústria desloca-se a Sesimbra [que precisa urgentemente de pontuar] o Palmelense recebe o Olímpico do Montijo, num jogo de extrema importância para as duas equipas que lutam pela fuga à despromoção.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

CARLOS RIBEIRO, treinador do C. Indústria:

“O Palmelense aproveitou bem os erros que cometemos e nós não conseguimos aproveitar os deles”

“Foi um jogo em que fomos penalizados pela arbitragem. A árbitra tem capacidade e mostrou classe a apitar mas quanto a mim nos lances decisivos não esteve bem sobretudo nos lances em que marcou os dois penaltis. Não perdemos por isso, porque o nosso guarda-redes defendeu o primeiro e no segundo só consentimos golo na recarga, mas sim por demérito nosso. O Palmelense aproveitou bem os erros que cometemos e nós não conseguimos aproveitar os deles. Na primeira parte tivemos duas ou três boas oportunidades; uma do Tiago de cabeça que o Gustavo defendeu bem e outra do Gonçalo sozinho na cara do guarda-redes a quem fez um chapéu que saiu muito alto. Não aproveitámos os erros que eles cometeram e na segunda parte eles conseguiram aproveitar os nossos. Não quero tirar o mérito ao Palmelense mas parece-me que voltámos a mostrar alguma ansiedade e algum nervosismo que não se compreende numa equipa em que os seus objectivos eram apenas a manutenção que está a assegurada há bastante tempo. Podíamos estar a jogar de forma completamente despreocupada e pelo contrário apresentamo-nos com uma ansiedade enorme e com medo de errar. De qualquer forma, parabéns ao Palmelense que com esta vitória talvez fique a ver um pouco mais a luz ao fundo do túnel e nós vamos continuar a fazer o nosso trabalho porque os jogadores que hoje não estiveram tão bem são os mesmos que têm dado grandes alegrias e que conseguiram esta classificação que nos deixa descansados em relação aos objectivos que estavam traçados no início da época”.



EDU MACHADO, treinador do Palmelense:

“Parabéns aos meus jogadores que fizeram tudo para merecer os três pontos”

Foi uma tarde de dérbi, num jogo entre vizinhos bem disputado entre duas equipas que se conhecem muito bem. Sabíamos que tínhamos que ter uma grande tarde para superar esta equipa do Comércio, muito bem orientada pelo Carlos Ribeiro a quem dou os meus parabéns pelo grande campeonato que está a fazer. Esta tarde aconteceu… apelei aos meus jogadores para o brio e orgulho que é vestir esta camisola e de facto hoje foram extraordinários. Tacticamente muito organizados, muito concentrados defensivamente e sobretudo com grande humildade na abordagem ao jogo. Foi uma primeira parte dividida, talvez com mais posse do adversário mas com a situação mais clara a pertencer ao Palmelense, num penaltis defendido pelo Bonifácio. O Comércio também teve lances para fazer golo mas apenas de bola parada principalmente numa cabeçada do Tiago para a defesa da tarde do Gustavo. A grande penalidade mexeu com o aspecto anímicos dos meus jogadores que na segunda parte conseguiram passar por cima desse incidente fazendo um jogo com grande espírito de sacrifício e grande eficácia nos momentos decisivos. Não nos vamos colocar em bicos de pés. Continuamos a ser a mesma equipa de 16 jogadores, sendo que hoje só levamos 13 seniores disponíveis, que vivem todos os dias num pelado e que estão em penúltimo lugar da tabela. Quero dar os parabéns a estes jogadores pela entrega e atitude que tiveram. Fizeram por merecer os três pontos. Aproveito também para dedicar esta vitória aqueles que nos acompanham e apoiam desde o primeiro dia. A vitória também é deles. Continuaremos a dar o nosso melhor para honrar as nossas cores. Uma palavra ainda para aqueles que se deslocaram ao campo da Bela Vista que mesmo na hora de um clássico [Benfica-FC Porto] estiveram presentes a apoiar os dois clubes”.


FICHA DO JOGO

Jogo no Campo da Bela Vista, em Setúbal
ÁRBITRO: Isabel Ribeiro (Almada / Seixal)

COM. INDÚSTRIA: Bonifácio; Stefano, Álvaro, Samuel, Madruga; Paulo Vinícius, Daniel Baião, Cris (Diogo, 70’); Tiago Almeida, Luís Costa e Gonçalo (Trabuca, 80’).
TREINADOR: Carlos Ribeiro

PALMELENSE: Gustavo; Pedrinho, Jones, Teixeira, Brito (Ricardo, 90+1’); Paulo Sousa, Nelson, Alex; Grampola (Pedro Lopes, 90’), Gaspar e Vítor Hugo (Ruben, 70’).
TREINADOR: Edu Machado

Ao intervalo: 0-0
Marcador: 0-1, Paulo Sousa (65’); 0-2, Vítor Hugo (72’); 0-3, Gaspar (80’).
  

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here