1.ª DIVISÃO DISTRITAL»» Alcochetense 3 Sesimbra 1

Com mais dois golos marcados…  

RUBEN BRAGA FOI O PROTAGONISTA PRINCIPAL

O Alcochetense derrotou o Sesimbra por 3-1 em jogo referente à 25.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão mas a vitória não foi fácil de conseguir devido à actuação da equipa sesimbrense que dificultou bastante a tarefa dos alcochetanos.

A equipa anfitriã começou melhor o jogo, teve mais posse de bola e criou algumas oportunidades mas só conseguiu marcar por volta dos 35 minutos por intermédio de Ruben Braga que abriu o activo mas a vantagem durou pouco tempo porque o Sesimbra, num lance de bola parada, conseguiu chegar ao empate já muito perto do intervalo.

Como o resultado não satisfazia as suas pretensões a equipa de Alcochete entrou mais forte na segunda parte e foi criando algumas boas oportunidades com a equipa sesimbrense a tentar também surpreender nas transições. O tempo ia passando e os golos não aconteciam mas aos 75 minutos tudo se alterou com Ruben Braga, o melhor marcador do campeonato, a desfazer a igualdade. E, algum tempo depois foi Feiteira que colocou o marcador final em 3-1, resultado que na opinião de Zé Pedro foi “escasso” principalmente por aquilo que a sua equipa jogou no decorrer da segunda parte.

Com esta derrota a equipa sesimbrense ficou com a sua situação mais complicada na tabela classificativa porque baixou para o 13.º lugar da tabela classificativa sendo ultrapassado pelo Charneca de Caparica [que foi ganhar à Baixa da Banheira] e igualado pelo Olímpico do Montijo [que empatou em Alfarim].

Na próxima jornada o Alcochetense o desloca-se ao Estádio da Medideira para defrontar o Amora e o Sesimbra recebe o Comércio e Indústria, no Estádio Vila Amália, num jogo que será de extrema importância para a equipa orientada por Alfredo Almeida.   


A OPINIÃO DOS TREINADORES

ZÉ PEDRO, treinador do Alcochetense:

“A vitória por 3-1 ficou a saber a pouco porque os jogadores mereciam mais”

“Estávamos empenhados em dar sequência às vitórias anteriores e nesse sentido entrámos bem no jogo a procurar sempre o golo que acabámos por conseguir por volta dos 35 minutos, depois de duas ou três situações anteriores onde poderíamos ter definido melhor. Estivemos sempre por cima do jogo mas depois acabámos por consentir um golo já muito próximo do intervalo numa bola parada, num livre quase a meio campo em que ninguém toca na bola e ela entra directa na nossa baliza e fomos para o intervalo empatados, quando o Sesimbra pouco ou nada havia feito para chegar à igualdade. Na segunda parte, fizemos mais dois golos e ganhámos 3-1 mas ficou a saber a pouco porque a prestação dos jogadores em campo merecia mais. Penso que vencemos justamente e, não tirando mérito ao Sesimbra porque foi uma equipa que trabalhou muito e dificultou bastante as nossas acções, o resultado acaba por ser escasso principalmente por aquilo que fizemos na segunda parte. Os jogadores estão de parabéns porque o principal objectivo [vitória] foi alcançado.     



ALFREDO ALMEIDA, treinador do Sesimbra:

“Temos que errar menos porque já começa a ser rotina oferecer golos aos adversários”

“Foi um jogo bom de presenciar entre duas equipas que tem objectivos diferentes. O Alcochetense ainda a sonhar com legitimidade pela subida de divisão e o Sesimbra na luta pela manutenção. Na primeira parte o Alcochetense teve mais bola mas o Sesimbra nunca se encolheu procurando sempre chegar à baliza adversária. Tanto assim que depois do Alcochetense ter feito o 1-0 nós ainda antes do intervalo conseguimos chegar à igualdade, resultado que se aceitava ao intervalo. Na segunda parte, o Alcochetense carregou mais como era de esperar mas nós nunca deixámos de sair com transições perigosas e por duas vezes podíamos ter feito o 1-2, numa delas numa ocasião flagrante. Depois numa perda de bola em local proibido que deixou a nossa equipa desequilibrada o Alcochetense chegou à vantagem e para complicar ainda mais ficámos logo de seguida reduzidos a 10 jogadores. O 3-1 aparece já muito perto do apito final. Pelo que fizemos e sem querer tirar mérito ao Alcochetense acho que foi um resultado pesado para nós, mas já começa a ser rotina oferecermos golos aos adversários. De uma vez por todas, temos que errar menos. Faltam cinco finais mas nós estamos focados num objectivo que é agora preparar bem o próximo jogo porque olhar para traz não é solução”. 



FICHA DO JOGO

Jogo no Estádio António Almeida Correia “Foni”, em Alcochete
ÁRBITRO: André Duque (Almada / Seixal)

ALCOCHETENSE: Rogério Ziotti; Bruno Pais, Miguel Serôdio, Gil, Pedro Henriques; Piqueira, Ricardo Dâmaso, Tiago Carvalho (Feiteira, 70’); Ricardinho, Ruben Braga (Willy, 85’) e Peter (Marco Véstia, 60’).  
TREINADOR: Zé Pedro

SESIMBRA: Gonçalo; Fábio, César, Tiago Neto, Rão; Casaca, Sandro, Nuno Dias (Pólvora, 80’); Sérgio Zeferino (Jardel, 70’), Miguel Correia e Bernardo Mata.
TREINADOR: Alfredo Almeida

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: 1-0, Ruben Braga (35’); 1-1, Casaca (42’); 2-1, Ruben Braga (75’); 3-1, Feiteira (82’).

Disciplina: Casaca (Sesimbra) foi expulso
Share on Google Plus