2.ª DIVISÃO DISTRITAL»» Moitense 3 Paio Pires 2 - JORNAL DE DESPORTO

Última hora...

13 de abril de 2015

2.ª DIVISÃO DISTRITAL»» Moitense 3 Paio Pires 2

Djá que jogou apenas 2.ª parte mostrou a sua veia goleadora…

Moitense marcou dois dos três golos em inferioridade numérica  


O Moitense recebeu e venceu o Paio Pires por 3-2 em jogo realizado no “Juncal Desportos” a contar para a sétima e última jornada da segunda fase do Campeonato Distrital da 2.ª Divisão, que vai entrar agora na sua fase derradeira.

Para a equipa da Moita foi uma vitória importante porque possibilita a sua continuidade entre o grupo dos candidatos ao segundo lugar, que também dá direito à promoção, embora as suas hipóteses sejam muito remotas.

Para o Paio Pires foi uma derrota com a qual não estava a contar e um resultado que não satisfaz em nada as suas pretensões. De qualquer forma, nada está ainda perdido. A equipa tem apenas menos dois pontos que a ADQC e continua a depender apenas de si própria.

O jogo realizado na Moita foi bastante competitivo e algo emotivo devido sobretudo à indefinição quanto ao resultado que se mante em suspenso até muito próximo do fim.

O Moitense esteve melhor na primeira parte e foi para o intervalo a ganhar por 1-0 com um golo marcado por Tuga, aos 20 minutos.

Na segunda parte [já com Djá em campo] o Paio Pires subiu de produção conseguiu chegar à igualdade. Pouco tempo depois o Moitense ficou reduzido a 10 jogadores por expulsão de Tuga mas mesmo assim conseguiu fazer um novo golo que o colocou outra vez em vantagem. O jogo decorria de forma bastante interessante e Djá (85’) voltou a repor a igualdade. Só que três minutos depois (88’) surgiu o golo da vitória obtido por Ricardo que funcionou como um autêntico balde de água fria para a equipa paiopirense e fez rejubilar de alegria as hostes moitenses.

Na próxima jornada o Moitense volta a jogar em casa desta vez com o Estrela de Santo André e o Paio Pires recebe o Lagameças.


A OPINIÃO DOS TREINADORES

NUNO PAULINO, treinador do Moitense:

“A vitória foi justa porque conseguimos marcar mais que o adversário”

“Entrámos bem no jogo. Na primeira meia hora conseguimos controlar todas as tentativas de ataque do adversário [que não conseguiu criar perigo] enquanto nós tivemos duas boas oportunidades, concretizando uma delas. Depois o adversário acabou por equilibrar mais o jogo já próximo do intervalo. A segunda parte foi também bem disputada e o resultado foi sempre uma incerteza, embora nós tivéssemos estado sempre à frente do marcador, em vantagem. Acho que foi uma vitória justa porque conseguimos marcar mais que o adversário e também pela atitude dos nossos jogadores. Contudo, também tenho que admitir que foi um jogo equilibrado que podia pender para qualquer um dos lados. Nós fomos mais felizes mas creio que merecemos a vitória”.


CARLOS NEVES, treinador do Paio Pires:

“Perdemos mas fomos superiores ao adversário em termos colectivos”

“Foi um jogo em que apesar de termos perdido fomos sempre superiores ao adversário, em termos colectivos. A primeira parte não foi tão bem jogada e fomos para o intervalo a perder por 1-0. Na segunda parte melhorámos bastante e chegámos ao empate, logo a seguir a equipa adversária ficou com um jogador a menos e numa altura em que estávamos por cima, contra a corrente do jogo, sofremos o segundo golo. Continuámos a praticar o nosso futebol, conseguimos novamente reagir e fizemos o 2-2 mas depois numa má abordagem a um lance já perto do fim consentimos o terceiro golo do adversário, que chegou assim à vitória. Estamos tristes pela derrota porque fomos melhores a nível colectivo mas em termos individuais cometemos erros que nos custaram os três pontos. Queria também partilhar um sentimento triste que foi o falecimento do pai do João Vasco. A equipa jogando mais com o coração que com a cabeça deu tudo o que tinha para tentar dedicar a vitória ao João Vasco pelo sucedido mas não conseguiu. A derrota custou-nos muito mas mais tristes ficámos ainda com o acontecimento. Sem pensar duas vezes, não tenho qualquer dúvida, trocava os 21 pontos ainda em disputa pela presença do pai do João Vasco”.


    
FICHA DO JOGO
Jogo no Campo “Juncal Desportos”, na Moita
ÁRBITRO: Marco Machado (Núcleo de Santiago do Cacém)

MOITENSE: Gerson; Davidé, Gonzaga, Espada, Lobo (Pedro Nuno, 90+3’); Cláudio, Tuga, Diogo Ribeiro; Ismael (Valente, 70’), Rui Martinho (Tarik, 77’) e Ricardo.  
TREINADOR: Nuno Paulino

PAIO PIRES: Damas; Neves, Fernando, Caldeira, Tiago Rosa; Rafael, Filipe Pinto, Nazário; Adilson, Luís (Djá, 45’) e Bruno César (Vítor Silva, 80’).
TREINADOR: Carlos Neves

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Tuga (20’); 1-1, Djá (65’); 2-1, Rui Martinho (75’); 2-2, Djá (85’); 3-2, Ricardo (88’).
Disciplina: Tuga foi expulso (68') por acumulação de amarelos
  



Post Bottom Ad

Responsive Ads Here